Veado

Cervus elaphus

Classificação científica
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Família Cervidae
Género Cervus
Espécie Cervus elaphus

Características:

– Segundo maior cervídeo europeu, imediatamente a seguir ao alce;

– O seu comprimento varia entre os 1,60 e os 2,50 metros;

– A sua altura é cerca de 1,20 metros (as hastes não entram para esta medição);

– O peso dos machos na Europa pode atingir os 350 kg, contudo na Península Ibérica raramente excede os 250 kg e as fêmeas os 150 kg;

– Os machos têm armação de hastes cilíndricas ramificadas, de extremidades pontiagudas, cujo crescimento e queda está associado à actividade dos órgãos sexuais e atingem a sua forma característica por volta dos 7 a 8 anos;

– O desmoque (perda de armação) ocorre normalmente entre Fevereiro e Abril e dura algumas horas, começando as novas hastes de imediato a crescer, durando o seu desenvolvimento cerca de 4 meses;

– As hastes pré-formadas são cobertas por veludo (tecido extremamente irrigado), que causam incomodo ao animal. Sendo assim, este roça-as numa árvore endurecendo este tecido;

– As fêmeas atingem a maturidade sexual por volta dos 2/3 anos de idade, enquanto os machos podem reproduzir-se mal as suas hastes estejam completamente desenvolvidas;

– Reflecte grande porte, membros esguios, dorso direito e garrote saliente, sendo simultaneamente forte, ágil e prudente;

– Tanto os indivíduos do sexo masculino como os indivíduos do sexo feminino efectuam a mudança de pêlo com a passagem de estação, sendo assim, o veado apresenta pêlo avermelhado durante o Verão e castanho-escuro no Inverno;

– As crias até aos 2 meses de idade apresentam manchas dorsais brancas, que favorecem a camuflagem na vegetação;

– A cauda é curta, acastanhada e sem tons de preto;

– Apresentam ainda um escudo anal correspondente a uma zona em torno do ponto de inserção da cauda, característica dos cervídeos, em que o pêlo é mais claro, tendo uma cor amarelada. Estas duas últimas características diferenciam o veado dos outros cervídeos;

– Durante o ano os machos e fêmeas adultos andam separados, formando grupos distintos, andando os machos jovens com as fêmeas. Contudo na altura do cio formam-se grupos constituídos por um macho e algumas fêmeas;

– Possui uma longevidade compreendida entre os 15 e os 18 anos.

Habitat:

– Generalizando, tem preferência por bosques de folhas caducas e matagais;

– Na Europa Central: florestas resinosas ou folhosas com várias aberturas ou clareiras onde cresce erva;

– Na Escócia: vastas áreas de urze existentes na zona dos “Hightlands”;

– Na Península Ibérica: matagais de esteva e nos montados, sobreirais e azinhais com algum mato, embora procurem sempre clareiras onde cresça erva necessária à alimentação. Os eucaliptais, em Espanha e Portugal, constituem zonas importantes para os veados devido à sua tranquilidade.

Alimentação:

– Folhas das querníceas – carvalhos, sobreiros e azinheiras – ,das oliveiras, do choupo e do freixo, bem como de algumas árvores de frupo (por exemplo a figueira);

– Frutas: bolotas, castanhas, azeitonas;

– Frutos do campo: cogumelos, e pasto;

– Ervas de vários tipos;

– Rebentos de árvores e arbustos;

– O tipo de alimento que ingerem depende dos recursos existentes no habitat onde habita e das necessidades fisiológicas da espécie (crescimento das hastes nos machos, períodos de aleitamento e gestação das fêmeas, por exemplo);

Predadores:

– Lobo;

Reprodução:

– Na altura da reprodução, o macho delimita previamente o seu território, efectuando a sua demarcação através de sinais odoríferos, esfregando o mato com a armação, defendendo-o de outros machos, por vezes recorrendo a combates ferozes, e através de um sinal sonoro, a “brama”;

– Sendo assim, o macho adopta dois comportamentos durante esta época: agrupa um conjunto de fêmeas que controla e defende o seu território;

– A gestação dura cerca de oito meses;

– Os partos ocorrem a partir de Maio;

– As crias passam os primeiros dias de vida escondidas.

Estado de conservação:

– Actualmente considerada pouco ameaçada;

– Os principais factores que ameaçam esta espécie são:

  • Caça efectuada pelo homem em perímetros considerados proibidos;
  •  Na Grã-Bretanha e na Irlanda o cruzamento do veado-vermelho autóctone com um cervídeo asiático introduzido, o veado-de-sica (Cervus nipal), pode ser um grande problema, uma vez que todas as populações desta ilha poder-se-ão tornar híbridos entre estas duas espécies.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: