Texugo

Meles meles

Classificação científica
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Carnivora
Família Mustelidae
Género Meles
Espécie Meles meles

Características:

– Corpulento de tamanho médio, corpo fusiforme, membros baixos, cauda bastante curte, cabeça triangular e pouco diferenciada do corpo;

– O seu comprimento varia entre os 67 e os 80 cm e a sua cauda entre os 11 e 19 cm;

– Apresenta duas listas negras, que atravessam longitudinalmente a cabeça branca, desde as orelhas, até à ponta do focinho;

– A restante pelagem é espessa de cor cinzenta, à excepção das extremidades, que são pretas;

– As patas anteriores são providas de potentes garras que lhe permitem escavar;

– Os indivíduos desta espécie podem ser albinos e melânicos ou também podem apresentar uma cor avermelhada;

– Possui uma longevidade de cerca de 10 anos.

Habitat:

– Paisagens com relevo, heterogéneas e com bosques (onde encontra refúgio);

– Zonas de pastagens ou terrenos cultivados (onde procura alimento);

– Florestas caducifólias e mistas, matos, terrenos agrícolas e margens de ribeiros;

– Vive em complexos escavados por ele e que consistem num sistema de túneis com várias câmaras em diferentes níveis.

Alimentação:

– Animal oportunista, é omnívoro apesar de apresentar dentição de carnívoro;

– Durante a Primavera e Verão é maioritariamente carnívoro e durante o Inverno e Outono consome preferencialmente frutos e vegetais;

– Alimenta-se principalmente de frutos (bolotas, nêsperas, ameixas, pêras e figos), bolbos, raízes, cereais e invertebrados (insectos e minhocas);

– Ocasionalmente alimenta-se de pequenos vertebrados, como ratos, musaranhos, aves, anfíbios e répteis.

Predadores:

– A raposa, o gato-bravo, a gineta e as aves de rapina nocturnas e diurnas são maioritariamente os seus predadores naturais.

Reprodução:

– Animal poligâmico, ou seja, o seu acasalamento pode ocorrer em qualquer altura do ano, embora seja mais comum na Primavera e no Verão;

– Os casais reprodutores mantêm-se juntos durante todo o ano e têm uma ninhada por ano, com 2 a 3 crias;

– As crias nascem entre Janeiro e Abril e permanecem na toca até terem 8 semanas, estando dependentes da progenitora até ao Inverno;

– Ocorre o fenómeno de implantação retardada, isto é, o ovo fecundado é guardado, podendo a implantação no útero  ocorrer vários meses após a fecundação, sendo a fêmea novamente fertilizada pouco tempo depois do parto, ocorrendo nova gestação no ano seguinte;

– As condições ambientais interferem no desenvolvimento embrionário do novo ser, podendo ser interrompido até que as condições sejam favoráveis para a sua implantação no útero;

– Os machos atingem a maturidade sexual entre 1 e 2 anos e as fêmeas entre 1 ano e 15 meses.

Estado de conservação:

– É uma espécie classificada como sendo não ameaçada, uma vez que a sua caça é proibida desde 1986;

– O principal factor que ameaça esta espécie é o Homem e as suas inconscientes acções, tais como a fragmentação do habitat com a construção de vias rodoviárias, que muitas vezes causam o seu atropelamento, a desflorestação e a perseguição, através da caça furtiva, ou do envenenamento acidental ou propositado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: